Vale Reciclar

Qual a diferença entre lixo, resíduo e rejeito?

Primeiro precisamos entender porque não devemos mais usar a palavra lixo. Lixo tem um sentido negativo, quando pensamos nessa palavra logo vem em nossa mente algo ruim, sujo, fedido, que não tem valor. Resíduo é a nova forma que usamos para falar dos recicláveis e orgânicos. Isso porque os resíduos são materiais que possuem valor, que podem ser utilizados para alguma outra função. Rejeito é o resíduo que não é reciclável. É o caso dos resíduos de banheiro como papel higiênico, fraldas, cotonetes, entre outros. Também são considerados rejeitos os materiais que seriam recicláveis, mas que estão sujos ou contaminados, o que faz com que esses materiais não possam mais ser reciclados.

O que é reciclagem?

Reciclagem é o processo de transformação de um resíduo, com alterações em seu estado físico, químico e/ou biológico, de forma que ele se torne uma matéria-prima ou um produto novo. A reciclagem garante a otimização dos recursos naturais e de energia, trazendo benefícios ao meio ambiente e a sociedade.

Materiais Recicláveis

– Papel: jornais, revistas, folhas de cadernos, caixas de papelão em geral, fotocópias e envelopes;
– Plástico: sacos, embalagens de produtos de limpeza, garrafas plásticas de refrigerante, suco e óleo, potes de maionese e outros alimentícios, canos e plásticos em geral;
– Metal: tampinha de garrafas, latas de óleo, leite em pó, milho/ervilha/extrato de tomate e conservas, latas de refrigerante, cerveja e suco, alumínio, e embalagens metálicas de congelados.
– Vidros: garrafas, copos e recipientes em geral.

Qual o caminho do resíduo?

O resíduo é coletado nas casas pelo serviço público em dias alternados para coleta seletiva e convencional, conforme calendário da prefeitura municipal.
O caminhão da coleta seletiva após recolher as embalagens amarelas, descarrega o material no transbordo ou segue direto para a Central de Valorização de Resíduos (CVR) no Parque Girassol. Esse material então é separado por tipologia e destinado a indústria para o processo de reciclagem.
O caminhão da coleta convencional após recolher as embalagens, descarrega o material no transbordo ou segue direto para o Aterro Sanitário no Parque Girassol. O aterro sanitário segue todas as normas técnicas e legais, sendo uma destinação final ambientalmente adequada.

Embalagem Amarela

A embalagem amarela é um patrimônio público, e serve apenas para ser utilizada para armazenar os materiais recicláveis da coleta seletiva.

Como utilizar de forma correta a embalagem amarela?

Os materiais devem ser previamente limpos antes de serem descartados nas embalagens amarelas para evitar maus odores e vetores. A embalagem deve ser utilizada por inteiro, ou seja, bem cheia.

E o que você pode fazer caso não receba a sua embalagem amarela?

Você pode retirar a sua embalagem na prefeitura ou se informar sobre outro ponto de entrega no seu município. Você também pode informar a prefeitura que não recebeu a sua embalagem, assim fica mais fácil para o município poder tomar todas as medidas para melhorar cada vez mais esse serviço.

Como participar do Vale Reciclar?

São três passos muito simples que devemos seguir em nosso dia-a-dia para que a coleta seletiva funcione:


SEPARAR
Os resíduos devem ser separados entre secos (recicláveis) e úmidos (orgânicos e rejeitos).


ACONDICIONAR
Os resíduos secos devem ser acondicionados na embalagem amarela.
Os resíduos úmidos podem ser acondicionados em qualquer outra embalagem.


DISPOR
O resíduo deve ser disposto conforme agenda de cada município, que pode ser acompanhada junto as prefeituras.

Pontos de Entrega Voluntário – PEVs

Foram desenvolvidos dois modelos (rural e urbano) com finalidade de acondicionamento específico e otimização de rotas para coleta, sendo implantados em pontos estratégicos de passagem da coleta (ruas distantes com dificuldade de acesso).  O modelo rural já foi licitado de maneira compartilhada pelo CIMVI, e o urbano está em fase de aprovação.

Ecopontos

São locais para entrega voluntária com finalidade de receber materiais que não são recolhidos pela coleta seletiva, como móveis usados, eletrodomésticos, eletroeletrônicos e óleo de cozinha utilizado.
Os equipamentos em bom estado de conservação poderão ser doados via assistência social para famílias em estado de vulnerabilidade, estimulando o reuso desses materiais. Os resíduos são direcionados a Central de Valorização de Resíduos (CVR) do Parque Girassol para reciclagem diversa.
Os Ecopontos estão sendo instalados gradativamente nos municípios consorciados conforme disponibilidade dos municípios.

Transbordo

Para os municípios com maior distância do Parque Girassol foi sugerido a implantação de transbordos, afim de aumentar a capacidade de transporte, diminuir o fluxo de veículos e otimizar as equipes locais na coleta.
Os transbordos são containers colocados em local especifico, que servem para armazenar o resíduo por algum tempo dentro do município e posteriormente se dirigir ao Parque Girassol.

DÚVIDAS FREQUENTES

Deixe esfriar o óleo, armazene em garrafa plástica e quando estiver cheia feche bem. Você pode levar esse material ao Ecoponto, ou colocar na coleta seletiva ou procure mais informações na Secretaria de Meio Ambiente e Educação do seu município.
Cacos de vidros devem ser descartados dentro de garrafas PET, caixas de leite, caixas de papelão bem fechados para assegurar a saúde física dos profissionais envolvidos no processo de coleta, preferencialmente identificando que é vidro quebrado. Vidros inteiros também devem ter um cuidado específico, pois os mesmos possuem valor agregado ao sistema de reciclagem. Devem ser acondicionados de forma que evite a sua quebra, como em caixas de papelão, embrulhados e identificados.
Os resíduos orgânicos podem ser reciclados através do processo de compostagem, que promove a decomposição natural do resíduo, transformando-o em adubo orgânico e voltando ao ciclo natural do alimento. Em áreas rurais este resíduo também pode ser aproveitado para a alimentação dos animais.
O sérvio de coleta, assim como a triagem do material é feita de forma manual, ou seja, por pessoas. Quando tiver alguma dúvida de como encaminhar algum material basta neste momento exercer a empatia se colocando no lugar dessas pessoas que recebem o seu resíduo.
Segundo a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei n° 12.305/2010) a responsabilidade pelo resíduo é compartilhada, ou seja, fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes e consumidores são responsáveis pela destinação correta dos resíduos.
Precisando de uma ajuda?
1